/ Blog

Um fórum de debate dos temas da comunicação, aberto à participação de todos os que atuam no segmento. Entre e deixe o seu recado.

Comunicação integrada: ganhos estratégicos e produtividade

04 março 2020

Sejamos realistas: aquele modelo de negócio em que agência de publicidade era agência de publicidade, assessoria de imprensa era assessoria de imprensa, digital era digital e RP era RP definitivamente é coisa do passado. Em um mercado de comunicação cada vez mais competitivo, empresas se associam juntando suas expertises ou criam divisões para atuar em outros segmentos, buscando oferecer cada vez mais uma comunicação integrada. Esse caminho, fez mudar, inclusive, o perfil dos profissionais, hoje polivalente e multifunção.

Mas o que isso pode beneficiar o cliente?

É, sem dúvidas, uma grande oportunidade de ganhar produtividade e sinergia nas organizações, desenvolvendo uma estratégia de comunicação realmente unificada.

De um lado, a comunicação integrada, ou comunicação 360 graus, aproveita as expertises de profissionais de diferentes áreas da comunicação que hoje compõem as agências, tais como jornalismo, relações públicas, publicidade, relações institucionais, marketing e endomarketing. A ideia é explorar os ganhos e benefícios que essas especialidades podem proporcionar ao negócio não só isoladamente, mas de forma harmônica e articulada.

De outro lado – considerando que os departamentos internos de marketing estão a cada dia mais enxutos nas empresas – um atendimento integrado e centralizado resulta em ganhos na elaboração e execução de estratégias de comunicação que atinjam os diversos públicos, com linguagens e ferramentas diferenciadas, mas dentro de uma política unificada.

A fórmula do comunicação integrada

Ainda é comum, em muitas organizações, a contratação de serviços em diferentes agências, dividindo assim o planejamento e a implementação dos jobs. E não é raro também que, por falta de comunicação entre estes parceiros ou mesmo por dificuldades do marketing ou da comunicação interna em gerir o processo, que as redes sociais da companhia apontem em uma direção, o relacionamento com a mídia vá em outra, e o público interno receba ainda uma mensagem diferente.  O que obviamente é um cenário ruim, sem falar, nos custos que a redundância muitas vezes gera na produção do material.

A fórmula é clara. Para se chegar a uma comunicação integrada, 360º de fato, é preciso que comunicação institucional, mercadológica e interna do cliente quebrem barreiras, se relacionem de maneira direta, formando o composto da comunicação organizacional. Mesmo que cada área possua uma atuação específica e objetivos particulares, o que é inevitável, a soma de todas elas, com uma execução unificada, é o que proporcionará uma maior eficácia da comunicação.

Conheça os serviços oferecidos pela Press à Porter em: https://pressaporter.com.br/o-que-fazemos/

 

Luiz Fernando Gomes

Jornalista, foi repórter e editor no Jornal do Brasil, O Dia, TV Globo, Jornal da Tarde, Lance! e LanceNET! É sócio consultor para novos negócios e gestão de crises na Press.

CONTRIBUA COM O BLOG PRESS

Envie seu texto para [email protected]

Blog Press