/ Blog

Um fórum de debate dos temas da comunicação, aberto à participação de todos os que atuam no segmento. Entre e deixe o seu recado.

Inovação e diversificação em comunicação corporativa

14 setembro 2016

*Por Gustavo Diamantino

Não é novidade para quem trabalha com comunicação corporativa que o processo de construção de imagem e reputação das organizações e as formas de diálogo com o consumidor estão cada vez mais complexas.

A crise econômica por qual atravessa a mídia tradicional afeta diretamente o serviço de relações com a imprensa, que foi o carro-chefe da atividade de comunicação corporativa por anos – e continua sendo para parte das agências. Ao mesmo tempo, a disseminação da Internet e a popularização dos aparelhos móveis fazem de qualquer pessoa um produtor de conteúdo, o que de alguma forma acaba dispersando e distribuindo a audiência para infinitas fontes de informação.

Esse cenário leva à seguinte realidade: diversificar e inovar deixam de ser diferenciais competitivos e tornam-se necessidade, tanto para empresas quanto para profissionais que trabalham com comunicação corporativa.

Para o profissional, não basta mais ser somente um exímio produtor de release ou um especialista de follow up. É preciso entender as necessidades do cliente e se capacitar para executar jobs com a mesma eficiência. Uma campanha da Abracom, intitulada Somos Comunicação Corporativa, traduz perfeitamente o perfil de profissionais que o mercado demanda: promotor de diálogos, criador de ideias e estrategista de negócios, entre tantas outras habilidades.

Do ponto de vista das agências, há um mar de oportunidades que podem ser aproveitadas. Um grande exemplo é a expansão das plataformas digitais. Qual o segredo do sucesso para uma boa presença nas redes sociais? Conteúdo e relacionamento. Ou seja, dois atributos genuinamente presentes no ambiente da comunicação corporativa.

Lembrando que diversificação e inovação não se aplicam somente à ampliação de oferta de serviços ou à capacitação.  Inovar, por exemplo, é encontrar soluções para os problemas. Não significa necessariamente “inventar a roda”, mas sim quebrar padrões ou encontrar novas maneiras de fazer algo que já é feito há muito tempo, sempre do mesmo jeito. É resolver problemas ou se antecipar a eles.

Gustavo Diamantino

Gustavo é sócio da Press à Porter e faz parte da diretoria da Abracom. Santista de coração, apaixonado pela família e eterno observador do lado cheio do copo.

CONTRIBUA COM O BLOG PRESS

Envie seu texto para [email protected]

Blog Press